Esclarecimentos sobre a posição da ABERSSESC diante das reuniões sobre reposição salarial

26/02/2020

 

 

Senhores associados,

 

A ABERSSESC é uma associação que sempre procurou agir com ética, diálogo e buscando as melhores soluções para os policiais e bombeiros militares da ativa, bem como da reserva.

 

Em todo o processo de reposição inflacionária/salarial sempre agimos com clareza e verdade. Em todo o processo de negociação com o Governo, a ABERSSESC e as outras sete associações envolvidas pautam pelo melhor para os militares estaduais tanto da ativa quanto a reserva remunerada.

 

A proposta inicial do Governo de 12% - dividida em três parcelas - não ficou a contento dos presidentes/representantes dos militares de Santa Catarina. Por isso, após estudos, realizamos uma contraproposta – de 20% -, no qual buscamos, não o ideal, mas o que, no momento, achamos justo receber após tantas perdas inflacionárias.

 

Após uma reunião na manhã desta sexta-feira (21), recebemos uma nova proposta.

 

- Média de aumento de 17%, haja vista a nova adequação salarial nas diferentes graduações, pagas em quatro parcelas – março de 2020, janeiro 2021, janeiro de 2022 e setembro de 2022;

 

- Extinção da IRESA – que será incorporada no salário;

 

- Garantia de que os inativos não terão perda salarial com a nova alíquota previdenciária, no qual se mantém a garantia de retroagir a legislação para março caso não finalize.

 

Além destes pedidos, a ABERSSESC solicitou incluir no acordo a garantia do Governo montar um grupo de estudos para o novo Plano de Carreira, quando finalizado a negociação salarial, o que foi aceito pelo secretário.

 

As planilhas apresentadas pelo Governo não nos favorecem e não nos agradam. Ainda serão por nós discutidas. Não houve acordo.

 

Quero esclarecer que estamos fazendo esforço máximo na procura de uma melhor solução e de uma reposição digna e merecedora.

 

À disposição,

Flavio Hamann

Presidente da ABERSSESC

Please reload

Destaques

Coronavírus: atividades da ABERSSESC suspensas por sete dias a partir de 1º de abril

30/03/2020

1/10
Please reload

Últimas Notícias