Reunião sobre reajuste inflacionário acontecerá na próxima terça-feira (31)

1/1

 

 

A ABERSSESC e outras sete entidades representativas de militares estaduais reuniram-se, nessa sexta-feira (31), com o secretário de Estado da Administração, Jorge Eduardo Tasca, para conversarem sobre a proposta de reposição inflacionária para a categoria.

 

Após apresentação sobre a aplicação e impactos da Lei n.º 13.954/19, o secretário mostrou a intenção do Governo do Estado de contemplar as seguintes demandas dos militares:

 

1. Impedir o prejuízo financeiro dos militares da Reserva, decorrente da aplicação das novas alíquotas de contribuição para pensão militar;

 

2. Extinção da IRESA;

 

3. Criação de uma nova estrutura remuneratória a contar de janeiro de 2022, que extingue a IRESA, garante a remuneração dos militares da ativa e evita perdas salariais para os militares que rumarem para a Reserva Remunerada;

 

4. Manutenção do sistema remuneratório através de subsídio;

 

5. Simetria salarial entre as classes da Segurança Pública.

 

Após discussão, o secretário agendou outra reunião para a próxima terça-feira (04) com as Associações, quando será debatido o índice de reajuste e datas de concessão, que deverá contemplar o período de 2016 a 2018.

 

As entidades decidiram por aguardar está próxima reunião quando será apresentada a planilha financeira respectiva, no qual irão apresentar suas propostas para melhoria do projeto.

 

Inicialmente, foram apresentados percentuais diferenciados de reposição salarial final dos vários postos e graduações, decorrente da diferença de percentuais existentes atualmente entre o pagamento da IRESA e os valores descontados a título de contribuição para pensão militar.

 

O secretário afirmou ainda que a construção desses valores e análise dos percentuais foram difíceis de construir e serão apresentados na próxima reunião, para discussão.

 

As entidades, por sua vez, exigiram que é primordial a apresentação dessa planilha financeira com os valores brutos do subsídio para 2022, para que seja possível analisar a extensão da recomposição salarial e tomar decisão associativa se aceitam ou não a proposta do Governo.

 

Importante frisar que em razão da Noventena, as associações terão prazo até final de fevereiro para definir com o Governo a composição do novo sistema remuneratório, para evitar perdas financeiras aos militares estaduais da Reserva Remunerada a partir de 17 de março de 2020, decorrente a aplicação da nova alíquota de pensão militar.

 

“A ABERSSESC continua empenhada para que os militares tenham seu aumento devido. Não vamos aceitar qualquer tipo de reajuste que não seja satisfatório para a categoria”, afirmou o subtenente Flavio Hamann, presidente da ABERSSESC.

 

Foto: Divulgação/ABERSSESC

Please reload

Destaques

Presidente informa o constante trabalho da ABERSSESC

02/04/2020

1/10
Please reload

Últimas Notícias