Diretoria Executiva da ABERSSESC reúne-se com o secretário de Estado da Segurança Pública



Na manhã desta quinta-feira (3), a Diretoria Executiva da ABERSSESC, representada pelo presidente e diretor de Patrimônio, subtenentes Flavio Hamann e Adão Cândido, respectivamente, reuniram-se com o secretário de Estado da Segurança Pública de Santa Catarina, Alceu de Oliveira Pinto Júnior.


Em pauta assuntos de interesse dos praças: Plano de Carreira dos Praças (PCP), Quadro de Oficiais Auxiliares (QOA), segurança dos militares e agentes da segurança, quando em serviço e, reposição salarial.


O presidente da ABERSSESC questionou ao secretário o que a SSP vem fazendo para aumentar a segurança dos militares, visto que, nos últimos meses muitos policiais estão morrendo em confronto. O secretário afirmou que desde que assumiu a pasta em fevereiro vem recebendo inúmeros pedidos neste sentido. Ele afirmou que está elaborando um projeto que, deve sair até julho, para poder ver o que a SSP pode fazer para aumentar a segurança dos policiais. Hamann se colocou à disposição para ajudar no que for preciso com ideias e sugestões.


Hamann também pediu ao secretário para avaliar o Plano de Carreira dos Praças, que desde o ano passado encontra-se no grupo gestor. “O PCP foi amplamente debatido com as instituições e associações e apresenta um impacto financeiro negativo para o Estado. Tanto o atual comandante-geral da Polícia Militar, quanto do Corpo de Bombeiros já tomaram conhecimento e são a favor da aprovação do projeto, portanto não há nenhum tipo de resistência. O projeto está redondo para aprovação”, afirmou.


O secretário, por sua vez, disse que iria se inteirar do projeto. “Se não há impacto não há motivo para não ser aprovado”, finalizou e, já questionou sobre o QOA. “Eu quero me inteirar sobre este Quadro. Ouço muitos comentários, mas ainda não tive alguém que me explicasse de fato o que é”, disse.


“O QOA trará muitos benefícios para o Estado e para as Corporações. A verdade é que existem vagas e existe a lei que não é obedecida. Em julho de 2016 eu apresentei um parecer aos comandantes-gerais que já fizeram seus projetos. No exército há QOA e em todos os Estados do País também. Só aqui em Santa Catarina que não. Infelizmente, ainda encontramos muita resistência de alguns oficiais. Eu sugiro, por exemplo que o curso direcione a área de atuação. Hoje, a pirâmide da PMSC, por exemplo, está invertida. Temos muitos tenentes-coronéis e poucos tenentes e capitães, por exemplo. O QOA vem justamente arrumar e dar uma mão-de-obra qualificada para as duas Corporações”, concluiu Hamann. Alceu, por sua vez, afirmou que quer se inteirar do projeto e entender os motivos de tanta resistência.


Quanto a reposição salarial, o secretário adiantou que não deve sair este por dois motivos: o orçamento não permite já que extrapolou o limite legal e devido a ser ano eleitoral. “Dificilmente vamos conseguir fazer algo neste sentido”, finalizou.


Ao final da conversa, Hamann fez a entrega do último exemplar do Jornal da ABERSSESC e, por fim, colocou a Associação a disposição para qualquer tratativa, sugestão ou ideia. Alceu, por sua vez, esclareceu que as portas da SSP estarão sempre abertas para atender a Associação para qualquer tipo de demanda.


Fotos: Rafaela Dornbusch

Destaques
Últimas Notícias
Arquivo
Procurar por assunto
  • Facebook Basic Square
  • Twitter Basic Square
  • Google+ Basic Square
Siga