ABERSSESC, incansável na luta pelo QOA, reúne-se com o deputado estadual Gelson Merísio e Comando da PMSC

 

1/6

 

 

O presidente da ABERSSESC, subtenente Flávio Hamann, acompanhado do vice-presidente e diretor social e cultural da entidade, subtenentes Cléber de Paulo Irmão e Edison Linhares Júnior, respectivamente, participaram de uma reunião no final da tarde desta quarta-feira (29), no gabinete do deputado estadual Gelson Merísio (PSD), juntamente com o comandante-geral da Polícia Militar, coronel Paulo Henrique Hemm.

 

Em pauta, a apresentação do projeto do Quadro de Oficiais Auxiliares (QOA), após estudo realizado pela comissão da PMSC - no qual tem como presidente o major Carlsbad Von Klnoblauch e membro o diretor social e cultural da ABERSSESC, subtenente Edison Linhares Júnior. O deputado estadual Gelson Merísio já apresentou um Projeto de Lei (n.º 027/2016), que trata deste assunto. Por considerar que tem vício de origem, foi solicitado, durante a reunião, pelo coronel Paulo Henrique a substituição do projeto. Neste caso, colocando o projeto do QOA assinado pelo Comando da PMSC e das entidades representativas dos policiais militares em tramitação.

 

Merísio acatou a proposta e disse que vai amadurecer o projeto. Pediu ao major Von Klnoblauch uma cópia e, também, solicitou que seja entregue junto um caso concreto. “Após os estudos realizados aqui em meu gabinete, vou encaminhá-lo ao Governador do Estado, João Raimundo Colombo, para que ele assuma a autoria do projeto - já que projetos desta natureza devem ser assinados e encaminhados ao Legislativo pelo Executivo”, esclareceu o deputado estadual.

 

O comandante-geral da PMSC, coronel Paulo Henrique Hemm, por sua vez, afirmou que mesmo enfrentando resistência de alguns oficiais, vai seguir com o QOA, pois esta é uma reivindicação de interesse dos praças e é benéfica para a instituição. “Sou comandante de todos os policiais militares, sejam oficiais ou praças. Não faço distinção entre eles. O QOA é bom tanto para a carreira do militar, quanto para a Corporação. Sem contar os benefícios sociais e para a população. É inadmissível que Santa Catarina seja o único Estado do País que ainda não tenha o QOA existindo. Muitas vezes me pergunto se somos nós, catarinenses, os únicos certos perante as outras Instituições militares”, disse.

 

“Tenho certeza que após esta reunião, o projeto do QOA, que é uma reivindicação constante da ABERSSESC irá progredir. Ainda temos muitas lutas pela frente, mas essa reunião foi o início concreto de que o Quadro de Oficiais Auxiliares irá sair do papel”, afirmou o presidente da ABERSSESC, subtenente Flávio Hamann.

 

No projeto, apresentando pelo Comando da PMSC não está incluído os praças do Corpo de Bombeiros Militar de Santa Catarina. Os bombeiros militares foram retirados após o comandante-geral do CBM, coronel Onir Mocellin, manifestar-se contra  o projeto proposto, pois sugere aguardar o julgamento da Ação Direta de Inconstitucionalidade (ADI) que tramita no Supremo Tribunal Federal (STF).

 

Porém, o presidente da ABERSSESC, subtenente Flávio Hamann, fez contato com o comandante-geral do Corpo de Bombeiros Militar, coronel Onir Mocellin, que informou reunir-se com um grupo estratégico nesta quinta-feira (30) para tratar do assunto. “Não podemos deixar com que os praças, bombeiros militares, sejam prejudicados. Eles precisam, também, serem incluídos no projeto do QOA”, finalizou Hamann.

 

Fotos: Rafaela Dornbusch

Please reload

Destaques

Coronavírus: desde decreto do Governo do Estado, roubos e furtos caem 65,4%

26/03/2020

1/10
Please reload

Últimas Notícias