Diretor social e cultural da ABERSSESC, subtenente Linhares defende carreira única na Polícia e Corpo de Bombeiros Militar durante o SENABOM

1/7

 

 

 

Durante o XVI Seminário Nacional dos Bombeiros – SENABOM, que acontece de 9 a 11 de novembro no Centro de Eventos Governador Luiz Henrique da Silveira, em Florianópolis, acontece, também, um encontro de comandantes-gerais de Policiais e Corpo de Bombeiros de todo o país. Os coronéis estão reunidos para discutir segurança pública e o trabalho em cada uma das instituições brasileiras.

 

Na manhã desta quinta-feira (10/11), o diretor social e cultural da ABERSSESC, subtenente Edison Linhares Júnior, participou de um painel, no qual as entidades nacionais fizeram uso da palavra e puderam esclarecer o trabalho de cada uma e sua representação perante os Estados. O subtenente Linhares, na ocasião, representou a Associação Nacional de Entidades Representativas de Policiais Militares e Bombeiros Militares – ANERMB. “Nós da ANERMB entre várias causas que defendemos, lutamos para que tanto a Polícia quanto o Corpo de Bombeiros Militar tenha uma carreira única. Hoje para entrar como soldado nas Corporações, pelo menos aqui em Santa Catarina, é preciso ter nível superior. Ora, se a graduação já é exigida podemos sim ter um militar que inicie como soldado e entre para a reserva remunerada como coronel”, afirmou.

 

Ainda no uso da palavra, Linhares defendeu a previdência especial para a carreira militar, já que exercem atividade de risco e estressante que os militares enfrentam diariamente em escalas extremamente desgastantes. Além disso, o subtenente afirmou sobre a importância que tem para a instituição, para os policiais e bombeiros militares e para a sociedade quando os comandantes-gerais ouvem as reivindicações e anseios das associações que representam os militares. “Quando se ouve o que temos a dizer há um fortalecimento da nossa classe e a defesa dos nossos direitos”, concluiu.

 

Fotos: Rafaela Dornbusch 

Please reload

Destaques

Projeto de Lei n.º 1.645 é aprovado pelo Senado Federal

05/12/2019

1/10
Please reload

Últimas Notícias