Policiamento de fronteiras e apresentação da Segurança Pública em outros países forma temas de discu

Dificuldades do Policiamento nas Fronteiras foi o tema da segunda palestra do II Encontro Latino Americano de Trabalhadores Públicos da Segurança Cidadã, no qual o diretor social e cultural da ABERSSESC, subtenente Edison Linhares Júnior, participa em Minas Gerais. O palestrante soldado Edmar Soares da Silva, presidente da Associação de Cabos e Soldados de Mato Grosso do Sul explicou as dificuldades de se fazer policiamento em fronteiras, como as dos Estados do Rio Grande do Sul, Santa Catarina, Paraná, Mato Grosso do Sul e Mato Grosso, onde, apesar de existir crime organizado e alta criminalidade com contrabandos e tráfico de drogas, não há agentes federais para fazer o combate ao crime. O policiamento é realizado por policiais militares, que não recebem treinamento específico para atuar nessas áreas e muitos acabam feridos ou mortos quando enfrentam os criminosos.


Segundo o palestrante é necessário cobrar do governo federal atenção às áreas de fronteira, principalmente as divisas do Brasil com o Paraguai e Bolívia, que traz uma grande quantidade de drogas para o país. “Cito como exemplo, o Estado de Mato Grosso do Sul, no qual os policiais militares e civis assumem diretamente áreas que deveriam ser policiadas por agentes federais. Eles fazem todo o trabalho de fiscalização sozinhos”, finalizou.


Os trabalhos foram encerrados com uma apresentação das políticas e o trabalho desenvolvido pelas polícias do Uruguai, Argentina e Peru. O objetivo deste debate é conhecer, trocar experiências e discutir problemas da segurança pública e das condições de trabalho dos profissionais da segurança pública.


Fotos: Divulgação/ABERSSESC



Destaques
Últimas Notícias
Arquivo
Procurar por assunto
  • Facebook Basic Square
  • Twitter Basic Square
  • Google+ Basic Square
Siga