Desrespeitando os direitos dos profissionais da Segurança Pública, MPs são aprovadas pelo Plenário da Alesc

 

O plenário da Assembleia Legislativa aprovou na tarde desta terça-feira (17) as Medidas Provisórias (MPs) 201, 202 e 203, de 2015, que alteram a jornada de trabalho e banco de horas, no âmbito das polícias Civil e Militar, bombeiros e Instituto Geral de Perícias (IGP).
 

Apesar de todas as manifestações feitas pela ABERSSESC contra à MP 202, que diz respeito a categoria que representa, nem o governo, nem os deputados da base governista se sensibilizaram retirando dessa forma direitos já adquiridos por policiais e bombeiros militares.

 

A ABERSSESC, por meio do seu presidente Flavio Hamann, lamentou a decisão, destacando que aprovação resultará em prejuízos irreparáveis para a categoria. “Trata-se de um retrocesso aos direitos adquiridos a duras penas pelos militares e bombeiros e refletirá diretamente nos vencimentos e na qualidade de vida de toda categoria”.

 

 

Please reload

Destaques

Projeto de Lei n.º 1.645 é aprovado pelo Senado Federal

05/12/2019

1/10
Please reload

Últimas Notícias