Buscar
  • Rafaela Dornbusch - MTB/SC - 2630

Assuntos de interesse dos militares são pauta de reunião entre Diretoria Executiva da ABERSSESC e co


A Diretoria Executiva da ABERSSESC, representada pelo presidente, vice-presidente e diretor de patrimônio, respectivamente subtenentes Flavio Hamann, Cléber de Paulo Irmão e Adão Cândido, reuniram-se com o comandante-geral do Corpo de Bombeiros Militar, coronel Charles Alexandre Vieira, na tarde desta quarta-feira (22).

Em pauta, a reposição salarial, incorporação da Iresa, Ctisp, Plano de Carreira e Quadro de Oficiais Auxiliares (QOA).

Sobre a reposição inflacionária/salarial e a incorporação da Iresa, o coronel Vieira fez questão de ressaltar que ele e o comandante-geral da Polícia Militar, coronel Carlos Alberto de Araújo Gomes Júnior, estão alinhados e trabalhando juntos em todos os projetos referentes aos militares. Além disso, esclareceu que tem conhecimento das dificuldades do Governo, mas também tem ciência da necessidade da reposição salarial. Ele acredita que dentro dos próximos dias deve haver uma sinalização do governador e sua equipe sobre a reposição. Acredita-se, na possibilidade de fazer o reajuste com base nas perdas de 2019, referente a esta gestão, visto as possibilidades financeiras, bem como começar a repor as perdas do Governo anterior.

Quando questionado sobre Cetisp, o coronel Vieira alegou que não há impacto financeiro como apresentado pelo Governo, já que a contração somente se dá mediante autorização do grupo gestor. Ele ainda acredita que desta questão será resolvida o mais rápido possível, pois os militares que estarão pelo Cetisp atuarão nos 12 Colégios Cívico Militar em Santa Catarina.

Quanto ao Plano de Carreira e o Quadro de Oficiais Auxiliares (QOA), o comandante-geral do CBM afirmou que os estudos estão em andamento, mas que não serão apresentados neste momento já que o momento é de lutar pela reposição salarial/inflacionária e a incorporação da Iresa junto ao Governo do Estado.

Ao final da reunião, Hamann agradeceu as explicações e ainda salientou que a Segurança Pública não está sendo prioridade para o Governo. “A impressão que temos é que estamos sendo deixados em segundo plano”, disse ele ao coronel.

Fotos: Rafaela Dornbusch


0 visualização