Buscar
  • Rafaela Dornbusch - MTB/SC - 2630

ABERSSESC apoia a campanha “Abra Caminho para a Vida” do Governo do Estado, CBMSC, SAMU e SC Transpl


Em uma ação conjunta, o Governo do Estado de Santa Catarina, Corpo de Bombeiros Militar, o Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (SAMU) e a SC Transplantes desenvolveram a campanha “Abra Caminho para a Vida”. A ABERSSESC apoia e incentiva este tipo de Campanha. “Abraçamos esta causa e tantas outras. Sabemos da importância destas campanhas, principalmente neste período de férias e verão, no qual muitos turistas lotam nossa cidade”, concluiu o presidente da ABERSSESC, subtenente Flavio Hamann.

O objetivo da campanha é expor a importância de ceder passagem no trânsito para unidades de pronto atendimento e veículos de emergência. Em muitas ocorrências, o período gasto no deslocamento é imprescindível para o sucesso do atendimento e, por isso, a campanha “Abra Caminho para a Vida” busca conscientizar a população para que as viaturas de emergência tenham sempre preferência.

“Imagine um acidente de carro, com uma pessoa presa nas ferragens. A hora de ouro é o tempo completo do atendimento. Ou seja, desde a identificação do acidente, passando pelo acionamento pelo telefone, deslocamento até o local, atendimento da ocorrência e novo deslocamento até o hospital. Tudo isso influencia, então, quanto mais rápido a gente conseguir realizar o nosso trabalho, maior a sobrevida que nós damos para essa vítima. É importante que as pessoas estejam conscientes que isso pode custar a vida ou a morte do cidadão e é muito grave”, afirmou o tenente Ian Triska, subchefe da Comunicação Social do Corpo de Bombeiros Militar de Santa Catarina.

Além do trânsito, com os veículos no dia a dia, as situações envolvendo aeronaves também precisam de atenção redobrada. O Arcanjo, helicóptero dos Bombeiros, pode precisar pousar em estradas e ruas para concluir resgates e, por isso, é necessário que os motoristas tenham paciência com a situação, que depende muito da cooperação das pessoas.

Legislação

Além de bom senso, grande parte da população desconhece o fato de que existem penalizações para quem não abrir passagem para os veículos de emergência. O Código Brasileiro de Trânsito em seu artigo 29, inciso 7, diz que “os veículos destinados a socorro de incêndio e salvamento, os de polícia, os de fiscalização e operação de trânsito e as ambulâncias, além de prioridade de trânsito, gozam de livre circulação, estacionamento e parada quando em serviço de urgência e devidamente identificados por dispositivos regulamentares de alarme sonoro e iluminação vermelha intermitente”.

Não dar a passagem para estes veículos é uma infração gravíssima, penalizada com multa de R$ 293,47 e aplicação de sete pontos na carteira de habilitação. E para aqueles motoristas que aproveitam a passagem dos veículos para desfrutar do caminho aberto, a infração é grave, com multa de R$ 195,23, com aplicação de cinco pontos na carteira. O código também indica que os pedestres, ao ouvirem os sinais sonoros, deverão aguardar na calçada, esperando para atravessar a via apenas após o veículo de emergência ter passado pelo local.

Foto e Vídeo: Divulgação/ABERSESC

Com informações da Comunicação Social do Governo do Estado de Santa Catarina


7 visualizações