Buscar
  • Rafaela Dornbusch - MTB/SC - 2630

Psicóloga da PMSC e associada da ABERSSESC participa de Congresso sobre saúde mental em Goiás


A ABERSSESC visando à saúde e o bem estar dos militares catarinenses, em uma parceria com a Associação de Subtenentes e Sargentos do Estado de Goiás – ASSEGO, conseguiu ajuda de custo para que a associada e psicóloga da Polícia Militar de Santa Catarina 3º sargento Vanessa de Jesus Gonçalves, os soldados do Corpo de Bombeiros Militar Cláudio Luiz Campos Júnior e Valéria Cardoso Fermino, que trabalham no Hospital da Polícia Militar Comandante Lara Ribas (HPM), participassem de três eventos na cidade de Goiânia (GO).

Os profissionais de saúde participaram, durante os dias 22 e 24 de junho, no Conselho Regional de Medicina de Goiás – CREMEGO, do XXI Congresso da Associação Brasileira de Saúde das Polícias Militares e Bombeiros Militares; XIV Congresso da Academia Nacional de Saúde das Polícias Militares e Bombeiros Militares do Brasil e IV Encontro de Saúde Mental.

Dentre os trabalhos apresentados a sargento Vanessa destaca o programa “Comer bem. Viver bem” da Polícia Militar de Goiás, que foi desenvolvido de forma multidisciplinar por uma nutricionista militar, uma psicóloga militar e um educador físico militar. O programa consistia num trabalho de grupo, com duração de quatro meses, com encontros semanais com a psicóloga tratando temas pertinentes as dificuldades de diminuição e manutenção do peso (como auto-estima; dificuldades de comunicação interpessoal na instituição; falta de reconhecimento institucional; entre outros). Paralelamente os policiais tinham três encontros semanais com o educador físico, que os auxiliou no seu condicionamento físico. Já a nutricionista passou orientações específicas para cada policial. Eles foram pesados, medidos e calculados seus IMC (Índice de Massa Corporal) no início e no final dos grupos e o resultado foram bem positivo, principalmente em relação à qualidade de vida, prevenção aos adoecimentos relacionados ao sobrepeso, à obesidade e ao sedentarismo.

A sargento Vanessa também observou outro trabalho bastante interessante que acontece na Polícia Militar de Goiás. “Os Protocolos de Conduta no Estresse Pós-traumático”. Na PMGO os policiais militares que se envolvem com ocorrências de vulto, com óbito são afastados, passam por uma pré-testagem com uso de instrumentos (testes psicológicos) e ficam num grupo durante oito semanas e lá no final é novamente feita uma avaliação psicológica com uma bateria mais completa de testes. Durante estas oito semanas o policial fica no trabalho administrativo e participa dos encontros com o Serviço de Psicologia, no qual são trabalhadas várias questões e o policial fica sob supervisão psicológica mais tempo.

“Nos congressos que participei tive a grata satisfação de ouvir as experiências relacionadas à saúde em outras corporações e pude aprender com as experiências dos demais colegas. Foi uma experiência enriquecedora”, disse a policial militar.

Fotos: Divulgação/ABERSSESC


0 visualização